Contação de histórias: uma poderosa ferramenta para a formação infantil

Como é gostoso para uma criança ouvir uma história, seja na escolinha, no cinema, no teatrinho ou antes de dormir! Poucos sabem, entretanto, qual o papel da contação de histórias na construção da personalidade e caráter dos pequenos enquanto indivíduos.

Há muitos e muitos anos, praticava-se a contação de histórias como uma das mais antigas formas para o homem absorver os valores praticados no convívio humano e social e para compreender melhor as condutas que regem as comunidades em que se insere.

Praticadas na educação e na formação de crianças, as histórias podem ser utilizadas para ajudá-las a entender o mundo à sua volta. Elas transmitem valores morais, estimulam suas emoções, além de desenvolver nelas o gosto que as atrairão para a leitura quando mais velhos.

Mas ainda existem inúmeros outros benefícios que crianças podem obter com a contação de histórias, e este é o tema do nosso post de hoje. O mais bacana é que, independente da idade, todos podem usufruir desses benefícios!

Se você deseja cada vez mais nas suas turmas investir nesta prática, esperamos colocá-lo no caminho certo com as dicas que daremos a seguir.

Caso tenha, deixe abaixo nos comentários. Boa leitura!

Sobre a contação de histórias

Antes de falarmos sobre o papel da contação de história na educação infantil, vale a pena entender um pouco mais sobre essa, que é uma das atividades mais remotas de que se tem registro na humanidade.

Desde o início do desenvolvimento das suas habilidades de comunicação e fala, o ser humano conta histórias. Entre os povos ancestrais, elas promoviam momentos de união, confraternização e trocas de experiências. A contação de histórias também ajudava os povos antigos a passarem o tempo e a vencerem o tédio.

Além disso, as histórias são também a maneira mais significativa que a humanidade encontrou para expressar as experiências que nas narrativas realistas não acontecem.

Com o passar dos anos, as histórias se tornaram também uma forma de preservar as culturas e os valores, e de compartilhar o conhecimento com outros povos e gerações posteriores.

Desta maneira, não há como negar que as histórias tiveram um importante papel no processo evolutivo da humanidade.

A contação de história na educação infantil

Como vimos acima, a absorção da cultura está intensamente ligada à Contação de Histórias, já que muitas vezes os valores culturais de um povo estão impressos nessa prática.

Mas ao mesmo tempo em que serviu, ao longo dos anos, como um recurso de comunicação, a contação de histórias despertava também a imaginação, as emoções, o interesse e as expectativas dos seus ouvintes.

Através de todos esses estímulos gerados pela contação de histórias, foi percebido que através delas todas as pessoas são capazes de absorver valores morais e sociais, e é nesse contexto que entra a importância desta como prática educativa.

Por meio dela, as crianças podem começar a desenvolver a imaginação, a criatividade, o gosto pela leitura e pela linguagem, criando empatia com os personagens.

A contação de histórias desperta na criança o lado lúdico, característica muito importante para seu desenvolvimento. É no lúdico que a criança desenvolve criatividade e senso crítico.

As histórias são excelentes ferramentas para ajudar as crianças na observação, reflexão e memória são também sensações experimentadas por quem escuta uma história.

Assim, as escolas compreenderam que esta técnica é poderosa na educação dos seus alunos. Além de ensinar a ler e a escrever, é dever da instituição de ensino criar nas crianças o hábito e gosto do aluno em consumir histórias, livros, contos, crônicas e literatura.

Esta é uma ferramenta tão importante que hoje já vemos muitos cursos de contação de histórias infantis grátis, através do ensino à distância, por exemplo. Um bom curso de contação de histórias infantis tem em sua grade os seguintes tópicos:

  • A origem da literatura infantil;
  • As características de uma obra ideal para crianças;
  • Como tirar maior proveito das histórias;
  • Contos de Fadas e o Universo Infantil;
  • Transmissões de valores através das histórias;
  • A teoria sócio-histórica de Vygotsky;
  • Processo comunicativo e oralidade.

É preciso que o profissional que quer se especializar em contação de histórias infantis tenha toda uma organização em mente sobre como apresentará as suas histórias.

Para que haja um maior aproveitamento por parte dos ouvintes também, é interessante que ao final as crianças tenham um espaço para falar de seus personagens preferidos. Que possam desenhá-los, ou até mesmo recontar toda a história para demarcar as partes mais importantes que lhe tocaram ou intrigaram.

Incentivo à leitura

Durante a contação de histórias, a criança exercita a fantasia e a imaginação. Ela também adquire intimidade com a leitura, fluência e a habilidade de produzir textos e redações.

Por isso, outro benefício indiscutível das histórias é o despertar das crianças para a prática da leitura. A inserção da leitura na vida escolar dos pequeninos através da contação de histórias faz com que a criança se interesse pela leitura de outros livros com novas histórias.

Quando a criança conhece o universo dos livros, tem um contato intenso com a sua língua, o seu idioma nativo e expande o seu vocabulário.

No caso da língua portuguesa, que possui uma gramática repleta de regras e exceções, o contato com os livros desde cedo ajuda a praticar as regras de escrita e estilística muito mais facilmente. Não é à toda que todo aluno que gosta de ler é, normalmente, ótimo aluno!

Confira também o post Aprenda a organizar uma biblioteca escolar ideal para alunos e professores!

Conclusão

A contação de histórias é uma atividade fundamental que transmite conhecimentos e valores, sua atuação é decisiva na formação e no desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem.

Utilizá-la em sala de aula permite que todos saiam ganhando. Tanto os alunos, que serão instigados a imaginar e criar muito mais, quanto os professores, que podem ministrar uma aula muito mais agradável e produtiva. Além de alcançar o objetivo pretendido: uma aprendizagem verdadeiramente significativa.

E você? Usa a contação de história como ferramenta de aprendizado em sua escola? Compartilhe sua opinião sobre o tema conosco!

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente